Guia de Compras Celulose e Papel

Guia de Compras Celulose e Papel

logo_abtcp.png


2º mês consecutivo positivo na geração de empregos

Publicação
Outubro é o segundo mês consecutivo a apresentar saldo positivo na geração de empregos na indústria paulista, com a criação de 2,5 mil vagas - alta de 0,11% frente a setembro, na série sem ajuste sazonal. Esse resultado para o mês não era visto desde 2010, quando a variação para o período subiu 0,02% e somou 500 postos de trabalho. No acumulado do ano, o saldo segue positivo e soma 9 mil empregos gerados (0,42%). Já os dados com ajustes para o mês ficaram estáveis (-0,02%). Os dados são da pesquisa de Nível de Emprego do Estado de São Paulo divulgados nesta sexta-feira (10/11) pelo Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo e do Ciesp (Depecon).

Segundo o diretor titular do Depecon, Paulo Francini, as duas altas consecutivas sinalizam uma recuperação da atividade industrial no estado. "Apesar de ainda estar em baixa intensidade, essa recuperação é persistente", avalia Francini. 

Setores e regiões
Entre os 22 setores acompanhados pela pesquisa para o mês de outubro, 8 ficaram positivos, 3, estáveis e 11, negativos.

Entre os positivos, os destaques ficaram por conta do setor de máquinas e equipamentos, com geração de 2 mil postos de trabalho, seguido de confecção de artigos do vestuário e acessórios (969).

No campo negativo ficaram, couro e calçados (-778) e produtos têxteis (-492).

A pesquisa apura também a situação de emprego para as grandes regiões do estado de São Paulo e em 36 Diretorias Regionais do CIESP. Por grande região, a variação no mês ficou positiva no Estado de São Paulo (0,11%), na Grande São Paulo (0,33%) e também no interior paulista (0,03%).

Entre as 36 diretorias regionais, houve variação nos resultados. Nas 16 que apontaram altas, destaque por conta de Matão (1,91%), influenciada pelo setor de máquinas e equipamentos (3,96%) e confecção de artigos do vestuário (4,57%); Piracicaba (1,74%), por máquinas e equipamentos (7,17%) e veículos automotores e autopeças (0,87%) e Osasco (0,55%), por produtos de borracha e plástico (1,31%) e confecção de artigos do vestuário (3,10%).

Já dos 17 negativos, destaque para Santa Bárbara D'Oeste (-2,62%), por produtos alimentícios (-37,80%) e produtos de metal (- 5,94%); Jacareí (-1,68%), por confecção de artigos vestuários (-40%) e produtos químicos (-0,26%); Jaú (-1,58%), influenciado por artefatos de couro e calçados (-6,29%), papel e celulose (-14,89%).

Fonte: FIESP

 

Esta publicação fala sobre
Para procurar por publicações similares, clique
nos temas acima ou nos textos listados ao lado.
Você também pode realizar uma pesquisa
no campo superior desta página.
Você pode ainda publicar seu comentário logo abaixo, assim como mandar sua sugestão por e-mail.


Sobre o site

Este projeto digital foi concebido para proporcionar a você uma nova experiência de leitura dentro do setor de celulose e papel. Produtos são sugeridos nas diversas telas de forma aleatória ou conforme o tipo de busca. Visite o Guia e experimente!

Institucional

Conheça aqui a rede de comunicação da ABTCP - Associação Brasileira Técnica de Celulose e Papel.

Contato

Entre em contato com a ABTCP, seja para anunciar, enviar sugestões ou tirar dúvidas sobre nossas publicações.

GUIA DE COMPRAS CELULOSE E PAPEL logo_abtcp_footer.png

Guia de Compras | ABTCP | 2011 Todos os direitos reservados