Guia de Compras Celulose e Papel
Voltar   

Klabin cresce 41% no Ebitda do 1.Tri

Notícias | Notícias | 27.04.2018




Klabin cresce 41% no Ebitda do primeiro trimestre de 2018
 
A Klabin registrou o 27º trimestre consecutivo de crescimento nos seus resultados financeiros. A companhia atingiu Ebitda ajustado (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) de R$ 760 milhões no primeiro trimestre de 2018, o que representa crescimento de 41% comparado ao mesmo período de 2017. Com relação ao nível de endividamento, medido pela relação dívida líquida/Ebitda, a Klabin registrou nova redução e fechou o primeiro trimestre de 2018 em 3,8 vezes, enquanto o fechamento de dezembro de 2017 foi de 4,1 vezes.
 
A flexibilidade do mix de produtos da companhia e a melhora de preços de kraftliner e celulose nos mercados internacionais e também no mercado doméstico impulsionaram os volumes de comercialização da Klabin de ambos os produtos. Em celulose, o volume de vendas no primeiro trimestre de 2018 foi de 313 mil toneladas, 4% de crescimento em relação ao mesmo período de 2017, sendo 230 mil toneladas de celulose fibra curta e 83 mil toneladas de celulose fibra longa e fluff. Em papéis e embalagens, o volume de vendas no 1T18 totalizou 448 mil toneladas, com destaque para as vendas de kraftliner, que somaram 95 mil toneladas, aumento de 5% na comparação com o 1T17.
 
Outro destaque do período foram as vendas da Klabin no mercado interno, que cresceram 12% na comparação com o primeiro trimestre de 2017 e passaram a representar 51% do volume de vendas total do primeiro trimestre de 2018. O volume de vendas total (sem incluir madeira) no 1T18 foi de 761 mil toneladas. A receita líquida de vendas da empresa cresceu 17% nos três primeiros meses de 2018, em relação ao primeiro trimestre de 2017, e atingiu R$ 2.189 milhões (incluindo madeira).
 
Investimentos
 
Os investimentos da Klabin no primeiro trimestre de 2018 totalizaram R$ 230 milhões. Desse total, R$ 62 milhões foram destinados às operações florestais; R$ 95 milhões à continuidade operacional das fábricas; e R$ 73 milhões aplicados em projetos especiais e expansões, principalmente, os de alto retorno, cujo objetivo é melhorar o desempenho da companhia em seus diversos segmentos de atuação. 

Fonte: Klabin