Voltar   

Voith e Suzano consolidam parceria tecnológica

Artigos Assinados | | 02.01.2018




A Voith Paper foi uma das parceiras tecnológicas da Suzano Papel e Celulose na estratégia da empresa de entrar no mercado tissue com o fornecimento das máquinas completas para a fabricação de papel para fins sanitários.

A multinacional alemã concluiu o start up de duas máquinas completas XcelLine VTM4 de dupla largura instaladas nas unidades de Imperatriz (MA) e Mucuri (BA). Cada uma delas tem capacidade para produzir cerca de 220 toneladas de papel por dia, a uma velocidade de 2000 metros por minuto.

As máquinas XcelLine da Voith apresentam componentes, tecnologias e serviços perfeitamente coordenados e integrados que possibilitam rápido start up, excelente performance e alto valor agregado para o investimento dos clientes. O escopo de fornecimento Voith inclui tecnologias, que possibilitam maior produtividade com menor consumo energético e de recursos naturais, tais como a caixa de entrada MasterJet Pro T, Crescent Former, a moderna prensa de sapata NipcoFlex T, cilindro Yankee de chapa de aço EvoDry Y, capota de alta eficiência EcoHood T, enroladeira com sistema automático de troca de bobinas EcoChange T e automação completa.

Os projetos foram realizados na modalidade PLP (Process Line Package), nos quais a Voith também forneceu todos os equipamentos auxiliares e serviços para o funcionamento completo das máquinas.

A nova VTM4 de Mucuri (BA) iniciou a operação em setembro de 2017. Já a instalada na unidade de Imperatriz (MA) teve seu start up no final de novembro. 

Para Fabio Prado, Diretor Executivo de Bens de Consumo da Suzano Papel e Celulose, a parceria com a Voith é estratégica para os objetivos operacionais e comerciais da empresa. “A Voith é parceira da Suzano há décadas e temos total convicção de que as máquinas de alto desempenho adquiridas para nossas fábricas de papéis sanitários no Nordeste e o serviço de gerenciamento do fornecimento de equipamentos auxiliares prestado pela Voith permitirão com que tenhamos ótimos índices de produtividade e possamos oferecer o melhor papel do mercado brasileiro”, afirma Prado.

Fonte: Voith Paper